Morre em confronto com a PM menino que foi filmado com um fuzil nas mãos

Em 2018 um vídeo viralizou nas redes sociais após um jovem de apenas 12 anos de idade aparecer cantando e segurando um fuzil na mão o vídeo foi gravado por criminosos que postar em grupos do WhatsApp e logo caiu na rede social.

A criança ficou conhecido sementinha, na época criança tinha 12 anos de idade.

Mas de acordo com as informações divulgadas Sementinha morreu durante confronto com a polícia na manhã desta última quinta-feira 11 de Março.

Segundo as informações um grupo de criminosos dos quais Sementinha fazer a classe estavam fazendo uma emboscada para policiais do 33º Batalhão de Polícia Militar, o Confronto ocorreu no Morro da Glória, em Angra dos Reis (RJ).

Sementinha chegou a ser encaminhado para o hospital mas no entanto não resistiu aos ferimentos e foi a óbito o jovem tinha apenas 15 anos de idade que já estava envolvido desde criança com criminosos.

Segundo informações preliminares nenhum policial ficou ferido durante a tentativa de assassinato que os criminosos sugerem contra o grupo de policiais.

A morte de Sementinha revela triste realidade que o nosso país se encontra onde crianças desde jovens são jogados em meio à criminalidade e acabam tendo na vida regressa.

Como resultado disso não apenas esses jogos de limpar entes perdem suas vidas Mas também muitas vezes acabam por tirar a vida de de trabalhadores durante assalto sou durante ataques de confronto com a polícia.

No confronto com a polícia o grupo de criminoso qual Sementinha fazer a tarde tinha em sua posse em grande número de munição armas de médio e grosso calibre além de balanças balanças de precisão tomar grande quantidade de drogas e dinheiro.

Uma investigação policial será realizada para identificar qual seria o destino das armas e drogas que estavam com um grupo de criminosos, ainda não ficou Claro quantidade em drogas dinheiro e armas que estavam com os criminosos pois ainda precisa fazer uma verificação para saber qual o real valor em dinheiro e a real quantidade de drogas que os criminosos tinham seu poder.