Tom Veiga e Ana Maria Braga, o fim de uma história de 23 anos

O ator Tom Veiga realizou o icônico trabalho como intérprete de Louro José desde março de 1997, época em que trabalhava no programa denominado “Note e Anote”, da RecordTV, sendo assistente de palco e passando a interagir com a apresentadora Ana Maria Braga.

A brilhante ideia de parceria surgiu no acaso, durante um congestionamento na cidade de São Paulo.

Em tal época, Ana Maria Braga ainda estava casada com Carlos Madrulha, que também trabalhava como seu empresário e havia dito, na ocasião, que era necessário criar algo para atrair o público de uma maneira diferente, dando a ideia de criar uma ‘ponte’ para os desenhos infantis que eram apresentados antes de seu programa entrar no ar.

Foi durante tal diálogo que ambos tiveram a ideia de aproveitar o intérprete Tom Veiga, querido por todos e que sempre se mostrou uma pessoa extrovertida, fazendo uma grande diferença nos bastidores.  

Ana Maria Braga e Tom Veiga realizaram duas temporadas de trabalhos na emissora RecordTV. Na Globo, ambos apresentavam o ‘Mais Você’ por incríveis 21 anos, começando no ano de 1999.

De acordo com o colunista Flavio Ricco, durante todos esses anos, foram muitos os momentos de improviso entre Ana Maria e Louro José. Os famosos sempre conseguiram se entender, mesmo trabalhando a certa distância um do outro.

A morte de Tom Veiga, que foi informada durante este domingo (1º), se mostrou um grande choque, deixando uma sensação de vazio em todos os seus familiares e colegas de trabalho.

Vale ressaltar que o programa ‘Mais Você’, no momento, está na grade de programação da emissora Globo, devendo ser apresentado durante toda a semana.

Ana Maria Braga chora ao falar de Tom Veiga

Como era de se esperar, a apresentadora Ana Maria Braga começou o programa “Mais Você”, desta segunda-feira (2), bastante emocionada, realizando uma belíssima homenagem para o intérprete de Louro José.

Chorando, a amiga do papagaio desabafou: “Hoje eu não estou perdendo só o Tom, eu estou perdendo o Tom, um grande amigo, né? Um menino que a gente nunca discutiu, nunca brigou. E com ele foi junto o meu filho, que eu sempre considerei assim o Louro e o Tom”.

Deixe seu comentário